BIOGRAFIA

Agnaldo [Agnaldo Manoel dos Santos]

1926, Ilha de Itaparica | BA - Brasil

1962, Salvador | BA - Brasil

Descendente de índios e negros, trabalhou desde os dez anos de idade. Depois de diversas ocupações, incluindo a de mineiro em uma caieira, empregou-se, em 1947, como vigis no estúdio do escultor, gravador e desenhista Mário Cravo Júnior, em Salvador.  Incentivado por esse artista, Agnaldo começou a esculpir em 1953. Viajou com Franco Terranova pelo Rio São Francisco, resultando daí a recuperação de inúmeras antigas carrancas que haviam navegado na proa de embarcações. Conheceu, então, o principal autor de carrancas do século XX, o mestre Francisco Biquiba Dy Lafuente Guarany, de quem declarou ter aprendido novas maneiras de olhar para o processo criativo.

Suas esculturas em madeira participaram de importantes mostras coletivas e individuais, como a Bienal de São Paulo em 1957. Quatro anos após sua morte recebeu o prêmio internacional de escultura no I Festival Mundial de Arte e Cultura Negra, em Dakar, Senegal, em 1966, com “Rei”. Sua obra foi estudada por Clarival do Prado Valladares, que viu nela “a expressão eterna da sua ancestralidade cultural”. Voltado para a representação de sobrenaturais afro e também de imaginário transculturado com o do catolicismo, o trabalho de Agnaldo, ao emergir com absoluta autenticidade da sua experiência histórica individual e do seu conhecimento das grandes artes africanas, se encontra entre as mais originais realizações da escultura brasileira do século XX. Seu trabalho consta do acervo do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro e integra importantes coleções privadas de arte.

Fonte: Pequeno Dicionário do Povo Brasileiro, século XX | Lélia Coelho Frota – Aeroplano, 2005

CV

Exposições Coletivas:


2018 Exposición Lina Bo Bardi Tupí or not tupí ?, Fundación Juan March, Madrid, Espanha


2018 Historia Afro-Atlânticas, MASP, São Paulo, SP, Brasil


2016-2017 A MÃO DO POVO BRASILEIRO, 1969/2016, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand MASP, São Paulo, SP, Brasil


2012 - 2013 Janete Costa “Um Olhar”, Museu Janete Costa, Niterói, RJ, Brasil


2012 Samba Sessão: Afro-Brasilian Art and Film,ArthurRoss Gallery , Philadelphia, PA, USA


2010 Elos da Lusofonia, Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, RJ, Brasil


2010 Elos da Lusofonia, Museu Afro Brasil, São Paulo, SP, Brasil


2010 "AFRO MODERNISM - JOURNEYS THROUGH THE BLACK ATLANTIC", TATE Liverpol, Inglaterra


2009 Ocupando o Espaço, Museu de Arte Brasileira | MAB – FAAP, São Paulo, SP, Brasil


2007 Encuentro entre dos Mares- Bienal de São Paulo- Valencia , Convento del Carmo, Valencia, Espanha


2007 Do Tamanha do Brasil, SESC Paulista, São Paulo, SP, Brasil


2006 SOMOS - a criação popular brasileira, Centro Cultural Santander, Porto Alegre, RS, Brasil


2006 – 2010 Acervo da Fundação Nemirovsky: O Olhar do Colecionador Estação Pinacoteca, São Paulo, SP, Brasil


2006 Viva Cultura Viva do Povo Brasileiro Museu AfroBrasil, São Paulo, SP, Brasil


2005 Ano do Brasil na França, Carreau du Temple, bairro de Marais, Paris, França


2005 Para Nunca Esquecer.Negras Memórias, Memórias de Negros, Museu Oscar Niemeyer (MON), Curitiba, PR, Brasil


2004 Forma, Cor e Expressão, Galeria Estação, São Paulo, SP, Brasil


2004 O Século de um Brasileiro: Coleção Roberto Marinho, Paço Imperial, Rio de Janeiro, RJ, Brasil


2002 Brazil Body and Soul, Guggenheim Museum, NY,  USA


2002 Espelho Selvagem: Arte Moderna no Brasil da primeira metade do século XX/Coleção Nemirovsky MAM, São Paulo, SP, Brasil


2002 Pop Brasil: A Arte Popular e o Popular na Arte, Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, SP, Brasil


2002 Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural do Banco do Brasil, Rio de Janeiro, RJ, Brasil


2002 Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural do Banco do Brasil, São Paulo, SP, Brasil


2000 Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento Pavilhão da Bienal, São Paulo, SP, Brasil


1999 A Figura Feminina no Acervo MAB, Museu de Arte Brasileira (MAB-FAAP), São Paulo, SP, Brasil


1995 Os Herdeiros da Noite: fragmentos do imaginário negro Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil


1995 Os Herdeiros da Noite: fragmentos do imaginário negro Centro de Cultura de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG, Brasil


1994 Arte e Religiosidade Afro-Brasileira Frankfurt, Hessen, Alemanha


1992 Vozes da Diáspora, Pinacoteca de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil  


1984 Tradição e Ruptura, síntese de arte e cultura brasileiras Pavilhão da Bienal, São Paulo, SP, Brasil 1974 Brasileiros e seu universo, Funart, Brasília, DF, Brasil


1966 Bienal Nacional de Artes Plásticas, Convento de Nossa Senhora do Carmo, Salvador, BA, Brasil


1957 Artistas da Bahia, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP), São Paulo, SP, Brasil


 


Coleções Públicas :


MAM – Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil


Museu AfroBrasil , São Paulo, SP, Brasil


Fundação Nemirovsky, , São Paulo, SP, Brasil


University of Pennsylvania, Philadelphia, PA, USA


 


Publicações Selecionadas :


2018 Arte popular brasileira: olhares contemporâneos, Editora WMF Martins Fontes, São Paulo, SP, Brasil


2018 Histórias Afro-atlânticas (vol. 1), Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, São Paulo, SP, Brasil


2012 Janete Costa Um Olhar, Museu Janete Costa, Niterói, RJ, Brasil


2012 Samba Sessão: Afro-Brasilian Art and Film,Arthur Ross Gallery and University of Pennssylvania, USA


2007 Viva a Cultura Viva do Povo Brasileiro, Museu AfroBrasil, São Paulo, SP, Brasil


2002 POP Brasil | A Arte popular e o popular na Arte, Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, SP, Brasil


2000 Mostra do Redescobrimento- Brasil 500 anos | Arte Popular, Takano Editora, Brasil


1995 Os Herdeiros da Noite: fragmentos do imaginário negro: 300 anos de Zumbi, Ministério da Cultura, Pinacoteca do Estado de São Paulo, SP, Brasil 


1988  A Mão Afro-Brasileira | Significado da Contribuiça Artística e Histórica , Museu Afro Brasil, São Paulo, SP, Brasil


1988  Agnaldo dos Santos: esculturas. Núcleo das Artes do Desenbanco, Salvador, BA, Brasil


1984 Tradição e Ruptura, síntese de arte e cultura brasileiras, Fundação Bienal de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil


1983 Agnaldo Manoel dos Santos: origem e revelação de um escultor primitive, Afro-Ásia, Salvador, BA, Brasil


1974 7 Brasileiros e seu universo | artes ofícios origens permanências, Publicação de governo nacional, Brasília, DF, Brasil

EXPOSIÇÕES

encerrado

SP Arte 2009

14.05.2009 - 17.05.2009
encerrado
são paulo

Janete Costa: Um Olhar

16.12.2012 - 31.03.2013
encerrado

SP Arte 2010

29.04.2010 - 02.05.2010

VIDEOS

Drops | Agnaldo Manoel dos Santos
Vilma Eid [diretora da Galeria Estação] fala sobre o artista Agnaldo Manoel dos Santos....
Documentário