DOIS JOSÉS: BERNNÔ E BEZERRA

em cartaz
20.11.2020
Online | São Paulo - Brazil

INTRODUÇÃO

Dois Josés: Bernnô e Bezerra

Dois Josés que têm em comum a arte e que neste Viewing Room trazemos a vocês.

Bernnô pintor tinha uma funilaria onde personalizava automóvies usando a pintura, que era sua paixão. Às 18 h fechava a oficina e dedicava-se a pintar telas. Nasceu talentoso, mas trabalhou muito para que seu talento fosse reconhecido. Fez faculdade de Belas Artes em São Paulo, foi aluno dos pintores Paulo Pasta e Marco Giannotti e fez curso de História da Arte com o crítico e professor Rodrigo Naves.

Sobre ele, diz Marco Gianotti, no texto curatorial do catálogo da sua exposição na Galeria Estação, em 2016: “Suas pinturas resistem à palavra, denotam até um certo brutalismo que nos faz pensar nas estruturas pintadas de Vermelho que sustentam o Masp. Colocam-se no espaço de timidez”.

Ainda segundo Gianotti, “Podemos notar que tanto o artista do Cambuci (Volpi) como o do Bairro do Limão (Bernnô) absorvem a singularidade da pintura moderna com muita propriedade, embora com faturas radicalmente distintas. Ambos chamam a atenção para o aspecto rústico de suas construções”.

Bezerra, escultor pernambucano nascido em Buique, teve sua primeira exposição em 2009 na Galeria Estação, com curadoria de Rodrigo Naves.

Vilma Eid

TOUR VIRTUAL

TOUR VIRTUAL

3D Visitar